Get Adobe Flash player

SERVIÇO:

GlobalGap

O crescimento dos mercados á escala global tem levado ao aumento das exigências por parte dos clientes de produtos hortofrutícolas. O GlobalGAP é o referencial de certificação voluntário mais procurado por quem pretende exportar os seus produtos, uma vez que é reconhecido á escala mundial.

O GlobalGAP, implica o cumprimento de medidas a nível de gestão da exploração, saúde, segurança e bem-estar dos trabalhadores, gestão de resíduos e poluentes, ambiente e conservação, gestão de reclamações, rastreabilidade e segregação e segurança e higiene alimentar.

A certificação GlobalGAP permite-lhe:
- Garantir a qualidade e segurança dos seus produtos
- Aceder aos mercados internos e de exportação mais exigentes
- Melhorar a organização interna da sua exploração
 

Este referencial é gerido pela EurepGAP, mas pode ser certificado pela NATURALFA.
Se pretende certificar os seus produtos de acordo com as normas GlobalGAP, peça um Orçamento.
 

Saiba mais [+]

O referencial GlobalGAP como é actualmente conhecido nasceu em 1997 com o nome EurepGAP, partindo de uma iniciativa de retalhistas pertencentes ao Euro-Retailer Produce Working Group (EUREP). Foram retalhistas Britânicos que, juntamente com supermercados da Europa deram início a esta iniciativa, reagindo assim ao interesse dos consumidores em segurança alimentar, respeito das normas ambientais e de trabalho.

A EUREP elaborou um conjunto de normas de Boas Práticas Agrícolas, incluindo a importância da Gestão Integrada das Culturas assim como uma abordagem responsável dos assuntos de bem-estar dos trabalhadores.

Com a crescente globalização dos mercados e com a crescente adesão de retalhistas do mundo inteiro à certificação EUREPG.A.P. o conselho de administração decidiu em 2007 alterar o nome para GlobalGAP.

O GlobalGAP está estabelecido a nível mundial como chave de referência de Boas Práticas Agrícolas, levando as necessidades dos consumidores até à produção agrícola. Actualmente, está em mais de 80 países e em todos os continentes.

Para mais informações poderá consultar o site do GlobalGAP e a nossa secção da Documentação.

«Voltar