Get Adobe Flash player

DETALHE DE NOTÍCIA

Dec21
2011

Agricultores biológicos defendem aposta sustentável da PAC

Algumas das principais organizações agrícolas têm vindo a criticar as propostas da Comissão Europeia para uma política agrícola mais verde, temendo novos obstáculos burocráticos e uma diminuição do rendimento num momento de procura crescente de alimentos.


Em sentido contrário estão os agricultores biológicos que veem como positivas as propostas da Comissão Europeia para a PAC, no que se refere a práticas agrícolas mais sustentáveis.
 

“Estamos muito felizes com as regras “verdes” que possam entrar em vigor em 2014. Refletem o que os agricultores biológicos já fazem”, disse Antje Kölling, coordenador de políticas para a Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Biológica (IFOAM, sigla em inglês).
 

As propostas usariam 30% dos pagamentos diretos, o chamado primeiro pilar da PAC, que representa cerca de 70% do orçamento na promoção de medidas de conservação. Até agora o segundo pilar tem apoiado medidas de ecologia e desenvolvimento rural, com contribuições dos Estados-membros.
 

Desde o anúncio das propostas da PAC, em outubro passado, que o comissário europeu da agricultura Dacian Ciolos se tem mostrado contra as críticas de que as propostas para uma agricultura “mais verde” tragam burocracia acrescida ou entravem a produção. “Um dos principais objetivos da reforma é proporcionar as ferramentas para fornecer tanto o crescimento da agricultura como da sustentabilidade. Senão é difícil justificar a PAC como uma política pública”, referiu Ciolos.
 

Fonte: Vida Rural (Diogo Ferreira)
 

1 / 43