Get Adobe Flash player

DETALHE DE NOTÍCIA

Jul02
2013

Naturalfa na revista SÁBADO N.º 478

Naturalfa

Negócio Serviços de controlo e certificação de produtos agrícolas

Investimento para começar 30 mil euros

Equipa Quatro pessoas

Medida do sucesso Este ano espera quase duplicar a fracturação para 120 mil euros

 

Quando Liliana Perestrelo se estreou na agricultura, a dar assistência técnica a produtores de kiwi, era normal encontrar empresários sem email. Não foi há muito tempo - Liliana tem 31 anos e trabalha desde 2005 —, mas hoje e tudo muito diferente. “Agora não tenho um cliente sem email”, diz a engenheira, que em 2011 criou a Naturalfa, que certifica produtos agrícolas.

Percebe-se porquê: cerca de 80% dos seus clientes têm menos de 40 anos e 40% um curso superior - a maioria são empresários recém-chegados à agricultura. Alguns para fugir da crise, como os dois sócios que abriram uma empresa que produz, embala e vende cogumelos que serviu para complementar o que perdiam nos empregos.

Foi também para dar resposta a esta nova onda de agricultores que a Naturalfa nasceu em 2011 - estes empresários olham cada vez mais para a agricultura de uma forma profissional. A empresa de Gondomar dá três tipos de certificação: Agricultura Biológica, Produção Integrada e GlobalGap. Esta última é reconhecida em todo o mundo e, por isso, é importante para quem quer exportar, que é a tendência de futuro.

“Agora fazemos mais certificações de agricultura biológica, mas nos próximos anos isso vai inverter-se. Quando os agricultores não conseguirem escoar a produção, vão voltar-se para o exterior”, diz a fundadora da Naturalfa, que é uma das três empresas do Pais a dar esta certificação.

Para já, a aposta de se tornar empresária tem compensado. Liliana e os sócios esperam fechar 2013 com uma fracturação de 120 mil euros e multiplicar o número de clientes por dois.

 

Fonte: Revista SÁBADO N.º478 – 27 DE JUNHO A 3 DE JULHO DE 2013, Pág. 44

1 / 43