menu

Agricultura Biológica

pedir orçamento

A NATURALFA e a Agricultura Biológica

Através de Técnicos especializados em Agricultura Biológica, a NATURALFA controla e certifica anualmente mais de 400 Operadores Biológicos.

Desta forma, conseguimos que todos os dias sejam colocados no mercado produtos alimentares de elevada qualidade e autenticidade, com a garantia de que são produzidos de forma sustentável em harmonia com a natureza.

Os produtos biológicos certificados pela NATURALFA possuem o logotipo da agricultura biológica e o código de certificação PT-BIO-10.

PT-BIO-10

 

A agricultura biológica é um modo de produção cultural onde são respeitados os equilíbrios naturais do meio. O encontro harmonioso dos sistemas naturais do solo, das plantas e dos animais, são premissas necessárias para que se possam produzir alimentos de forma ambiental, social e economicamente sã e sustentável.

O conceito do solo como um sistema vivo, é a base da agricultura biológica, sendo esta explorada no seu todo porque recorre a rotações culturais, utilização de espécies vegetais e animais adaptadas às condições locais, aproveitamento de recursos como resíduos de culturas, estrumes de animais, leguminosas, adubos verdes, e todos os resíduos orgânicos da exploração agrícola, privilegiando a luta biológica contra pragas e doenças e outras práticas culturais, de modo a manter a produtividade do solo, a nutrir as plantas e a controlar ervas infestantes e outros inimigos das culturas. Sendo assim, a utilização de fatores de produção externos, especialmente de síntese química, como fertilizantes e produtos fitofarmacêuticos é reduzida ao mínimo, dando origem a produtos de qualidade e frescura excecionais.

O conceito de Agricultura Biológica foi legalmente instituído na União Europeia pelo Regulamento CE 2092/91, sendo substituído pelo Regulamento (CE) nº 834/2007 que entrou em vigor no início de janeiro de 2009. O Regulamento (CE) nº 889/2008 dita as regras de execução do Regulamento (CE) nº 834/2007, tendo sido já alterado pelo Regulamento (CE) nº 217/2010 no que toca à utilização do logótipo de produção biológica em vigor na União Europeia.

 

Certificar os produtos em agricultura biológica com a NATURALFA permite:

- Comercializar os seus produtos com as denominações “BIO” ou “BIOLÓGICO” e com o logótipo da Agricultura biológica

- Obter produtos com elevado reconhecimento por parte do consumidor

- Valorizar economicamente a sua produção

- Aumentar a transparência na forma como o produto é produzido

- Ter acesso a mercados restritos

- Fortalecer as relações comerciais na cadeia alimentar

- Aumentar a confiança no consumidor

- Minimizar os riscos alimentares

 

Todos os produtores, preparadores, distribuidores, importadores e exportadores que produzem, manuseiam ou comercializam produtos biológicos e que cumpram com as regras estabelecidas pelos Regulamento (CE) N.º 834/2007 do Conselho de 28 de junho de 2007, relativo à produção biológica e à rotulagem dos produtos biológicos e Regulamento (CE) N.º 889/2008 da Comissão de 5 de setembro de 2008, que estabelece normas de execução do Regulamento (CE) n.º 834/2007.

 

- Produtos agrícolas vivos ou não transformados, nos quais se incluem os produtos vegetais e animais

- Produtos agrícolas transformados destinados a serem utilizados como géneros alimentícios;

- Alimentos para animais;

- Material de propagação vegetativo e sementes;

 

O primeiro passo para a certificação de produtos biológicos deve ser conhecer e interpretar os as regras da agricultura biológica.

De seguida, deverá solicitar à NATURALFA uma proposta para a certificação. PEDIR PROPOSTA

A NATURALFA irá orientar e esclarecer todo o processo de certificação, face ao diagnóstico inicial.

{c2r-alt}